TRANSFERRINA

Indicação clínica: É a principal proteína de transporte do ferro, sendo sintetizada no fígado e migrando para região beta na eletroforese. Útil para diagnóstico e manejo de anemias. Essa aumenta nos casos de deficiência e diminui nos casos de inflamações crônicas, neoplasias e hemocromatose. Atualmente, imunoensaios podem determinar diretamente a transferrina, havendo boa correlação entre os níveis de transferrina e a capacidade total de combinação do ferro. A transferrina apresenta um polimorfismo genético importante. Sua síntese é inversamente proporcional à quantidade de ferro sérico. Valores elevados são encontrados nas anemias ferroprivas, hemorragias agudas, no uso de estrógeno e gravidez (elevação de 30 a 50%). Deve-se lembrar que a transferrina é uma beta- 1-globulina, sendo um marcador negativo de fase aguda, reduzindo em processos inflamatórios e infecciosos agudos. Hipoproteinemia também pode causar níveis baixos de transferrina.
Orientações gerais: O paciente deve apresentar o pedido médico, documento de identificação com foto e carteira do convênio. Informar sobre o uso de medicamentos.
Preparo: Jejum obrigatorio de 8 horas; intervalo máximo entre mamadas para lactentes
Tipo material: Soro


« Ver todos


Icone newsletter Entre emContato

Icone telefone Telefone: 32 3229 2222

Icone endereço Av. Rio Branco, Nº 3353 | Passos - Juiz de Fora - Cep 36.021-630

Icone mapa

© 2015. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade

Logotipo da agência ato interativo